Home » blog » Sensação de algo parado, desconforto ou bolo na garganta

Sensação de algo parado, desconforto ou bolo na garganta

posts

Você costuma ter uma sensação de desconforto ou de um bolo na garganta, como se tivesse algo parado nessa região?

Há mais de 25 anos atendo pacientes com queixa em ter mau hálito e boca seca e essa queixa é muito comum com meus pacientes. Nesse texto vou te contar quais são as 4 causas mais comuns associadas à essa sensação de bolo na garganta, também relatada como nó na garganta ou de ter algo parado nessa região, o que você pode fazer para descobrir o que está causando esse problema e também vou te dar dicas que podem te ajudar.

1ª causa - Excesso de muco ou catarro parado na garganta

Os processos alérgicos e a diminuição na produção de saliva podem provocar a sensação de ter algo parado na garganta. A diminuição na produção salivar pode resultar no aumento de muco na saliva, deixando-a mais grossa ou espessa. E no caso dos processos alérgicos, estes podem trazer um aumento na produção de muco ou catarro, comum nos casos de gotejamento pós-nasal ou rinorreia posterior. Esse muco ou catarro irá se depositar na faringe ou valécula (Figura), gerando uma sensação de algo parado na garganta. O pior é que esse muco pode servir de alimento para as bactérias que formam a saburra lingual e cáseos amigdalianos, duas das principais causas do mau hálito. Então, essa região deve ser periodicamente higienizada por meio de gargarejos com um enxaguatório sem álcool que promova um efeito de limpeza na região, como o Enxaguatório Halitus.

Valécula

Outra dica importante é tomar bastante líquido, pelo menos 2 litros por dia, pois a falta de saliva, que é uma causa indireta muito comum de mau hálito, pode tornar a saliva mais grossa, mais espessa, pois o que diminui na salivação é principalmente a água. E se tiver a sensação de boca seca, consultar um profissional qualificado para verificar se a sua produção salivar está normal ou não.

No caso de processos alérgicos, fique atento a presença de ácaros, poeira ou pelos de animais no seu dia a dia, tomando cuidado com travesseiros, carpete e cortinas. Um fator que é comum em gerar alergia é a ingestão em excesso de leite e derivados. Se você suspeitar que possa ter um processo alérgico, consulte um especialista, que é o alergologista.

Outra medida que pode trazer benefícios, especialmente se você tem muita produção de muco associada à obstrução nasal, é fazer a lavagem nasal com soro fisiológico ou com um dispositivo de lavagem nasal chamado Lota, muito utilizado por praticantes de Yoga, que indico muito aos meus pacientes. No caso do uso do Lota, é essencial utilizar sempre uma água de excelente qualidade, na temperatura ideal, misturada com uma colher rasa de sal.

2ª causa - Cáseos amigdalianos

Os cáseos amigdalianos são uma causa importante do mau hálito e pacientes que têm cáseos costumam relatar uma sensação de desconforto ou algo parado na garganta. Os cáseos amigdalianos são pequenas bolinhas que se formam dentro das amígdalas, nas criptas amigdalianas. Nem todo paciente tem facilidade de expelir o cáseo ou de retirá-lo, em casos de criptas mais fechadas. Nesse caso o ideal é fazer uma consulta com um otorrino para que ele faça um exame chamado vídeolaringoscopia, em que ele examinará as amígdalas com uma câmera intraoral.  Se quiser saber tudo sobre os cáseos amigdalianos, assista uma série de 5 vídeos que gravei a esse respeito, o primeiro deles você encontrará clicando em Caseum ou Bolinhas na Garganta | Mau hálito das Amígdalas.

3ª causa - Refluxo gastroesofágico ou laringofaríngeo

O refluxo geralmente é agravado por hábitos como tomar muito café e refrigerantes, a falta de horários regulares para se alimentar e a ingestão de alimentos muito condimentados ou apimentados, entre vários outros fatores.  O refluxo pode trazer um desconforto na região da garganta e nesse caso você deve procurar um especialista, um otorrino para fazer uma vídeolaringoscopia ou um gastro para fazer uma endoscopia. O tratamento envolve mudanças nos hábitos alimentares e o uso de medicamentos para melhorar o esvaziamento gástrico e diminuir a acidez do estômago.

4ª causa - Glóbus faríngeo (normalmente associado ao estresse e à ansiedade)

Já a sensação de ter um “bolo” na garganta, também relatada como a impressão de ter um corpo estranho ou aperto nessa região é chamada de globus faríngeo, que pode estar presente em pacientes com refluxo gastroesofágico e refluxo laringofaríngeo, podendo ser acompanhada de rouquidão, alteração da voz, pigarro, azia, tosse, dor de garganta e dificuldade em engolir1-4. O globus faríngeo não provoca mau hálito, sendo um problema comum que corresponde a 5% das novas consultas a otorrinolaringologistas.Sua natureza é benigna e, em muitos casos, o problema se resolve espontaneamente.

globus faríngeo foi primeiramente descrito por Purcell, em 1707, que utilizou o termo globus histericus2, sendo globus uma palavra originária do latim que significa “bola” e histericus refletindo o componente psicológico da suposta enfermidade, o que levava os pacientes a serem encaminhados para psiquiatras. A causa do globus ainda é pouco conhecida e é comum existir um componente psicogênico, ou seja, é comum estar relacionado à presença de algum transtorno psíquico. 

Para reforçar a característica psicogênica do problema, um estudo de 2019 com 51 pacientes com queixa de globus faríngeo revelou que 70% destes tinham distúrbios psiquiátricos.5 Então, caso você tenha a sensação de ter um bolo na garganta, pode ser que essa sensação se resolva por si só, mas persistindo os sintomas, seria o ideal consultar um psiquiatra, caso você não esteja bem emocionalmente, ou verificar a presença do refluxo, caso suspeite que tenha o problema.

Um dado muito interessante, que relaciona os pacientes com queixa de mau hálito com a sensação de ter um bolo na garganta, é a presença do Transtorno de Ansiedade Social Generalizada, conhecida no passado como Fobia Social. A sensação de ter um bolo na garganta é um sintoma comum desse transtorno. Em minha pesquisa de mestrado em Psicologia, cerca de 50% dos voluntários tinham Consequências Psicológicas da Halitose severas devido á queixa em ter mau hálitoe também sintomas típicos do Transtorno de Ansiedade Social, reforçando ainda mais a característica psicogência do globus faríngeo. Se quiser saber mais sobre a Ansiedade Social e as Consequências Psicológicas da Halitose, baixe o meu artigo com parte dessa pesquisa.

Caso tenha dúvida se tem mau hálito e queira saber se desenvolveu algumas dessas Consequências Psicológicas, faça dois testes online gratuitos baixando o Aplicativo Halitus no Google Play ou App Store, clique na Aba "testes relacionados ao hálito" e descubra.  

 

Navegue pelo site PortaldoHalito.com.br e tenha acesso à clínicascursosprodutos para o mau hálito e boca seca e profissionais qualificados de todo o Brasil. No Portal do Hálito você também encontrará conteúdos em textos, vídeos e podcasts relacionados ao mau hálito, saburra lingual, cáseos amigdalianos, doenças da gengiva, boca seca, boca amarga, dicas de saúde bucal, saúde geral e muito mais. Pra receber esses conteúdos em primeira mão, assine a newsletter ou me siga nas redes sociais, que estão no final ou no topo dessa página.

Se tiver dúvidas ou precisar de mais informações, entre em contato pelo whatsapp 19 97404-1082.

Referências aos estudos mencionados nesse texto:

1- Smit CF, van Leeuwen JA, Mathus-Vliegen LM, Devriese PP, Semin A, Tan J, et al. Gastropharyngeal and gastroesophageal reflux in globus and hoarseness. Archives of otolaryngology--head & neck surgery. 2000;126(7):827-30.

2- Cashman EC, Donnelly MJ. The natural history of globus pharyngeus. International journal of otolaryngology. 2010;2010:159630.

3- Burati DO, Duprat AdC, Eckley CA, Costa HO. Doença do refluxo gastroesofágico: análise de 157 pacientes. Revista Brasileira de Otorrinolaringologia. 2003;69:458-62.

4- Gavazzoni FB, Ataíde AL, Herrero Júnior F, Macedo Filho ED. Esofagite por refluxo e laringite por refluxo: Estágios clínicos diferentes da mesma doença? Revista Brasileira de Otorrinolaringologia. 2002;68:86-90.

5- Wani Z, Dar S, Nazir D, Khanam A, Kousar S. The pattern of psychiatric comorbidities in globus: A cross-sectional study from a tertiary care hospital in Kashmir, North India. Journal of Head & Neck Physicians and Surgeons. 2018;6(2):73-7.

6- Conceicao, MD, Giudice FS, Carvalho LF. The Halitosis Consequences Inventory: psychometric properties and relationship with social anxiety disorder. BDJ Open. 2018;4:18002.

Sobre o autor

Dr. Maurício Duarte da Conceição - CRO SP: 34.205
- Cirurgião Dentista, proprietário da Clínica Halitus, com 6 mil tratamentos de halitose realizados pessoalmente e da Empresa de Produtos Halitus, desenvolvidos para auxiliar o diagnóstico e tratamento da halitose e boca seca
- Pós-graduado em Halitose (Especialização) pela São Leopoldo Mandic - Campinas / SP
- Mestre em Psicologia pela Universidade São Francisco - Itatiba / SP
- Membro fundador e ex-presidente da Associação Brasileira de Halitose (ABHA)
- Autor do livro Bom Hálito e Segurança! Metas Essenciais no Tratamento da Halitose, publicado em Português e em Espanhol, a mais completa obra já publicada sobre o tratamento do mau hálito
- Palestrante em Congressos Nacionais e Internacionais e autor de artigos científicos publicados no Brasil e no exterior, nas áreas de Halitose e Boca seca 
- Especialista de Dentística Restauradora pela USP - Bauru / SP

CADASTRE-SE E RECEBA

CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

Fique tranquilo(a). Seus dados não
serão compartilhados com terceiros